Ex-secretário Arlindo Rebouças comenta sobre sua exoneração e denuncia de que na gestão do prefeito Herzem tem servidores que atuam em formato fantasma e consta na folha de pagamento da PMVC.

Ex-vereador e candidato a prefeito derrotado no pleito eleitoral 2016, Arlindo Rebouças, e que até recentemente ocupava Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Vitória da Conquista manifesta se publicamente através de um programa de rádio matinal local, sobre os fatos que resultou na sua passagem e exoneração pelo governo do prefeito Herzem Gusmão, e, sobretudo uma reflexão política da forma como o gestor conduz o município. O ex-secretário Arlindo Rebouças em sua entrevista, que aconteceu na manhã de quinta-feira, 05 de outubro, na rádio Brasil Fm, programa Redação Brasil. Conduzido pelos jornalista Deusdete Dias e Maciel Junior, fez um balanço de sua passagem pela secretaria, ao qual considerou positiva, em detrimento, a falta de recursos e estrutura  e equipamentos, mas,  que era compensada, com a excelente equipe que lhe assessorava. E que o seu afastamento, foi motivado por uma retaliação do  prefeito, para com ele, reflexo da  política local, embora o próprio prefeito argumenta se publicamente,  de que tenha sido uma exigência do psdb regional.

Em relação a avaliação da equipe do governo, o ex-secretário diz que o prefeito escolheu pessoas boas,  mas que foram locadas em locais errado. “Basta ver o que esta acontecendo com o governo, a maquina não esta andando, há 9 nove meses de gestão, não se fez praticamente nada. Arlindo diz ainda, que na Prefeitura de Vitória da Conquista tem servidores que atuam em formato fantasma: estão recebendo desde fevereiro sem ir ao Paço Municipal.

A entrevista foi muito repercutida nas mídias sociais e a pmvc,  até o momento não  se posicionou em relação a fala do ex-vereador e secretário de Agricultura Arlindo Rebouças, quantos as sérias e graves denuncias apresentadas. Com a palavra a PMVC.

Fotos: BLOG DO ANDERSON

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta