24 de junho de 2024

(77) 98833-0195

Fumacê volta a circular por mais 26 bairros e loteamentos de Vitória da Conquista no combate ao Aedes aegypti

Para reforçar as ações de combate ao Aedes aedypti, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) solicitou o apoio da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), que enviou seis veículos fumacê que já estão fazendo a pulverização do inseticida a Ultra Baixo Volume (UBV) em 26 bairros e loteamentos da cidade, desde terça-feira (14), seguindo até o dia 29 de novembro.

A SMS solicita aos moradores que mantenham portas e janelas abertas enquanto o fumacê estiver pulverizando o UVB – o produto é inofensivo aos seres humanos e age somente na eliminação dos insetos adultos com asas.

Veja as localidades onde o fumacê está circulando:

Alvorada
Bem-Querer
Conquistinha
Campinhos
Conveima II
Cidade Serrana
Ipanema
Jardim Guanabara
Jardim Copacabana
Loteamento Leblon
Morada dos Pássaros I, II e III
Recantos dos Pássaros
Vila Marina
Morada da Primavera
Morada Nova
Nossa Senhora Aparecida
Orfanato
Recanto das Águas
Simão
Senhorinha Cairo
Sumaré
Uesb
Vila Serrana
Cruzeiro

A coordenadora do Centro de Controle de Endemias do município, Gabriela Andrade, explicou que esta é a quarta fase de aplicações de UVB na cidade. “Nesses bairros, o fumacê não tinha passado nas etapas anteriores que foram realizadas, com exceção apenas do bairro Cruzeiro, que é um local onde está havendo subnotificação, e o bairro Recanto das Águas, que apresentou um índice de infestação alto no último levantamento”, explicou Gabriela.

Os veículos percorrerão 1.226 hectares, atingindo uma área de 41.550 imóveis, no início da manhã e à noite, cumprindo cinco ciclos de trabalho em cada bairro, com intervalo de três dias entre os ciclos. Vale lembrar que o fumacê está autorizado a transitar pelas ruas em qualquer sentido das vias (mão e contramão), com pisca alerta ligado, em velocidade de 15 km por hora.

Ainda segundo a coordenadora, já foi observado um aumento nas notificações de dengue, zika e chikingunya, principalmente neste período que são registradas altas temperaturas, cenário ideal para a reprodução do mosquito. Neste ano, foram registradas 3.740 notificações suspeitas de dengue, zika e chikungunya no município, com 1.310 casos confirmados dessas doenças, dos quais: 943 de dengue, 355 de chikungunya e 13 de zika. Já foram descartados para arboviroses outros 2.200 casos.

Por isso, a população não pode vacilar nos cuidados dentro de casa, pois o fumacê é capaz de eliminar somente os mosquitos adultos e não as larvas depositadas na água. É fundamental manter a limpeza de todos os espaços e eliminar todos os recipientes que possam acumular água e possíveis focos do mosquito.

Para denunciar qualquer situação de risco, entre em contato com o Centro de Controle de Endemias pelo número: (77) 3429-7419, que os agentes irão até o local para fazer a vistoria.